Seguidores

sábado, 11 de junho de 2011

Aquele Pensar

Entraste nos meus sonhos distante.
Para lá do meu infinito horizonte.
Sonho rosa de menina, sonho e apenas sonho, que aquecia noites longas e vazias de verão.
Mas heis que essa linha se dissipa sem aviso e os meus olhos alcançam o que só a minha fantasia vislumbrava
Continuava a ser, não obstante, um sonho. Um sonho rosa de menina.
De uma menina só, ingénua, pouco confiante na sua verdadeira essência. Essência que não é de menina mas de mulher.
Mulher com uma beleza única especial. Porque como qualquer mulher ela tem uma beleza que é só sua… muito, muito peculiar. Mulher essa que, como qualquer outra, busca aquele que tem o poder, também esse muito especial, de a reconhecer.
Sim, porque só um tem esse poder. O poder de ver a beleza de uma mulher em todo o seu esplendor e unicidade. Porque a minha, como a de cada uma, é única. E tenho que acreditar nisso.
A minha, para ele, será a maior de todas, insuperável.
Será que tu, meu sonho rosa, a vais reconhecer. Será que os teus olhos alcançaram a minha beleza? Será que me viste? Não consigo parar de perguntar-me se me procuras, como eu te procuro Será que os teus sonhos perseguem a minha imagem, será que me buscas com todas as forças do teu ser? Ou será que não me olhaste, nem me viste. Será que tudo não passa de um tresloucado sonho de menina triste e sozinha Talvez não me queiras a mim se calhar não passei de mais um corpo que te impedia a passagem se calhar não passei de mais um ser invisível aos teus olhos.
Mas se assim foi porque te encontro porque te vejo a cada noite, a cada lugar onde vou.
Eu sei que tu me olhaste mas será que me viste?
Preciso de saber para continuar ou parar de sonhar.

Um comentário:

  1. Oi linda vim conhecer teu cantinho e gostei muito.
    Beijos carinhosos em ti

    ResponderExcluir